terça-feira, agosto 10, 2010

Ciclo vicioso? Tô dentro!

Todo mundo já ouviu falar em ciclo vicioso, e muita gente passa boa parte da vida tentando sair dele. Mas e quando o ciclo é “do bem”? Aí, tudo o que se quer fazer é permanecer conectado, vigiando cada passo para ir mais fundo nessa sintonia. É a Lei da Ressonância, já comprovada pela Física Quântica, em que modificamos a nossa realidade a partir das ondas energéticas que emitimos. Quem diz que nada acontece por acaso, fala, com ou sem conhecimento de causa, que o destino é consequência direta das energias de cada um.
Tudo certo, não fosse as escorregadas que todos damos vez em quando. Claro que não foi por acaso que o mestre Jesus disse “orai e vigiai”, precedido e sucedido por outros mestres que lançaram mão de afirmações semelhantes para mostrar ao mundo que só a vigilância constante levará à evolução. Tenho experimentado os efeitos dessa corrente positiva na minha vida e sentido os efeitos desse ciclo “viciado” em boas energias. Por isso, vejo-me cada vez mais cercada de pessoas, oportunidades e circunstâncias que me aproximam da minha missão pessoal, que eu chamo de essência.
Quando esqueço essas benesses, e entro em uma sintonia de vibração inferior, a disposição em que me encontro, propicia-me um cuidado extra do Universo. Assim é que ando cercada de pessoas amorosas, dispostas a me ajudar quando cochilo nessa vigilância e baixo a energia. Gostaria de enumerar cada uma, mas corro o enorme risco de ser injusta, porque, a seu jeito, cada uma delas – algumas que sequer conheço pessoalmente – têm compartilhado minhas vitórias e me auxiliado a manter a boa sintonia. São companheiros de jornada que me lembram de que a minha realidade é construída por mim mesma.
Meu irmão diz que ando parecendo um manual de autoajuda, mas isso não me incomoda, porque, se antes conhecia a teoria, hoje experimento, na prática, a abundância e a alegria da ressonância, que se assemelha à Lei da Atração, apregoada em O Segredo. Ando mais vigilante e, mudando meu padrão vibratório, consigo transformar muita coisa à minha volta. A vigilância, no entanto, vai além das palavras, pois é no pensamento que elas se formam. Então, ando a vigiar pensamentos, para que eles possam se materializar em palavras e, posteriormente, na realidade que desejo, abundante, amorosa e feliz.
E agradeço – muito e sempre - ao Universo pelos encontros e desencontros que me “chacoalham” e ajudam-me a manter-me em estado de alerta pra vida, conectada à fonte de amor, alegria e prosperidade. E pensar que essa simples ideia tem vendido milhões de livros pelo mundo. É muito poder, não é mesmo? Vem com o chip instalado em cada um de nós.

5 comentários:

Silvio Freire disse...

Adorei.
"Orai e vigiai" e outras que você citou fazem parte do dia-a-dia de muitos que me rodeiam, "compartilhar" é a palavra da década que está começando, e cada vez mais as "pessoas amorosas" farão parte das nossas vidas, porque o "padrão vibratório" regula os encontros com essas pessoas que se tornam, pelas inúmeras afinidades, nossos "companheiros de jornada".
E essa convergência, pelo que dizem algumas correntes estudiosas, aumentará a um ponto em que a ressonância ocorrerá dentro de nossas mentes, unindo os afins sem limites de tempo e espaço.
Quem viver verá.

Mônica disse...

Acredito e experimento o que o Silvio descreve em seu comentário. Já escrevi aqui sobre isso algumas vezes, como no post sobre Almas Gêmeas. Hoje, mais do que nunca, sinto-me fazendo a minha parte... Obrigada, amigo!

Silvio Freire disse...

Só esse "amigo" vale um post.

Mônica disse...

Que seja no seu blog, então, que estou ansiosa pra ver!

LP Coach disse...

Mónica
Gosto do termo ciclo virtuoso. Aquele cheio de virtudes e que nos faz crescer e ser melhor a cada dia.
bjs e adorei te ver no Congresso

Postar um comentário

Compartilhe o que você pensa sobre o que acabou de ler! Ficarei feliz em podermos "conversar" um pouco!

Web Statistics