terça-feira, julho 27, 2010

Uma grande conquista

Quadro de Eliane @emrismael www.corearte.com
Para tudo que eu vou escrever! Tenho muita coisa pra fazer; hoje, o filho do meio comemora 15 anos, mas priorizei estar aqui, no blog, agora! Simplesmente, porque me dar conta de mim é muito importante e porque – e isso também é ultra importante – tenho certeza de que muitas pessoas já sentiram o mesmo que eu.
Hoje, acordei sem vontade de levantar da cama. Acontece! Muito trabalho, frustrações por desejos que terei que adiar, alterações de humores em virtude de uma TPM (ou SPM?) severa... Tudo muito normal nesse fluxo contínuo que é a vida! Mas levantei, meditei e precisei de menos de 10 minutos para me alinhar novamente com a energia do Universo e me encher de energia para um dia que será muito bom!
Voltando no tempo, lembrei de mim há alguns anos atrás, quando cheguei a fazer um blog para postar minhas tristezas. Resgatei um texto de 15/11/2004:
“Estou procurando um novo terapeuta, voltei a tomar todos os remédios que tomava antes para depressão e todos as terapias esotéricas e alternativas que faço parece que deixaram de dar resultado. (…) A minha vida continua quase no mesmo rumo e eu morro de medo de dar qualquer passo porque todas as certezas me abandonaram. Mas o que é isso? Há um quase no início da frase e se o que se escreve num blog é uma possibilidade concreta, devo regozijar-me com esse "quase"? Há ainda a esperança da mudança? Mais grave ainda a pergunta seguinte: há ainda o desejo REAL de mudança? Por que tanto medo de erguer a cabeça e caminhar? Por que a dificuldade em escutar a voz que vem do coração?”
Essa era eu! Sem coragem para viver, mas cheia de possibilidades. Fico muito feliz comigo de ver no que me transformei. O caminho não para, o processo é contínuo, mas o melhor é que a alegria de viver está disponível pra todos em absolutamente todos os momentos da vida. Há um estoque inesgotável dela no Universo e tudo o que precisamos fazer é “pegar” o quanto quisermos. Fácil? Eu precisei de cerca de sete anos, desde o momento em que comecei a me dar conta de quem eu poderia ser (o “despertar”) até hoje, quando posso afirmar que eu sou o que sou!
Há pessoas mais rápidas e outras que não se desconectam dessa energia vital. Cada um tem seu tempo e seus desafios, mas o que vejo é que há muita gente buscando o seu caminho, que necessariamente passa pela conexão com o “eu”. Todos podemos (e devemos) ser felizes! A chave, o segredo, a mágica, o milagre... Tudo está dentro de nós!

7 comentários:

Gigi disse...

Case de sucesso, já!
Felicidade e luz pra você, amiga!

Dafne disse...

Queridíssima!!

Isso era TUDO que eu precisava ler nesse período, digamos, cinza da minha vidinha!!

Muito obrigada por compartilhar sua experiência!!

Paz e luz!
AHO



Bjssssssssssssssssssssssss

Eliane disse...

Minha Querida Mônica, Parabéns pelos 15 anos de seu filho e principalmente pela sua Grande Conquista!
Acredito que na vida, nada é por acaso! Todos nós temos o direito, ou melhor dizendo, o dever de sermos felizes, cada um há seu tempo, pois a vida é um constante aprendizado. E isto, depende de cada um de nós! Basta querermos e acreditarmos que é possível!
Parabéns por ser essa mulher de coragem e de sentimentos à flor da pele! Te admiro muito, viu? Beijos.

Maria Fernanda disse...

Monica, que prazer conhece-la!
Mulher forte,à flor da pele e linda. Continue....

Anônimo disse...

Boa tarde Mônica!
Interessante!Hoje tambem, parece que estava colada na cama.Sem coragem de levantar.Mas a vida me chamou, e fui mais uma vez dar conta do que é nesseçario,do que me mantem viva!Logo a maquina entra no ritimo,eo dia escorrega por entre os dedos!Que bom que ajudei com um empurrãozinho!Vc da mesma forma!
Parabens pelo aniversario do seu filho!
Bjs Dirlene!

Silvio Freire disse...

Acho que a nuvem de tags deveria ser "cristalizada" no tempo dos posts, para que pudessemos ver o que os tags diziam em novembro de 2004. Tenho a impressão que seria tudo diferente, Vida estaria mais para baixo, Transformação mais para cima, sei lá, refletindo aquele momento. Não te reconheço no texto de 2004. E faço minhas as palavras da Fernanda: mulher forte, à flor da pele e linda. E com um texto...

Mônica disse...

Agradeço de coração a cada um desses comentários. Esse post veio de um desejo enorme de me reconhecer, mas tb de dizer pra todo mundo que tudo é possível. Pq novos olhares sempre provocam em nós transformações.Nuvem de tags... Só comecei a reparar nela a partir do comentário do Sílvio, a quem agradeço por não me reconhecer no texto de 2004. Podemos sempre mudar...
Abraço carinhoso Gi, Dafne, Maria Fernanda, Dirlene, Silvio e Eliane.

Postar um comentário

Compartilhe o que você pensa sobre o que acabou de ler! Ficarei feliz em podermos "conversar" um pouco!

Web Statistics