sábado, julho 17, 2010

De onde vem esse poder?

“Uma mulher bem vestida se sente + poderosa.” Acabei de ler em um anúncio no jornal. Imediatamente pensei: mentira. Se roupa tornasse alguém, de fato, mais poderoso, não conheceria mulheres que, portando uma linda bolsa Louis Vuitton, não têm ideia do que fazer de suas vidas. Mas isso é um detalhe, que só me chamou atenção porque ando tentando responder às perguntas “o que me motiva a trabalhar?”, “o que é o sucesso?”, “o que me faz sentir especial?”. Pode ser que isso tudo esteja muito bem resolvido para algumas pessoas, mas para mim não está.
Andei atrelando o sucesso à minha conta bancária: seria tão bem sucedida quanto o crescimento de minhas receitas. Acho que não. Já tive receitas muito maiores e nenhum sentimento de sucesso. Na verdade, a crença de que dinheiro é sinônimo de sucesso e a grande motivação para o trabalho alinha-se com o slogan que acabei de ler no tal anúncio. E se o que nos move a acordar todos os dias está fora de nós, corremos o sério risco de um dia não ter razão para levantar da cama. Já aconteceu comigo há cerca de sete anos e, desde então, venho, de alguma forma, buscando respostas que só hoje começo a encontrar.
Então o que me move a trabalhar? Lembrei-me de como me sentia, há cerca de 15 anos, em uma oportunidade de trabalho que acabou transformando minha vida, quando descobri que poderia usar o que aprendera na faculdade para ajudar organizações a se comunicarem com seus colaboradores. Cada vez que entrava naquela empresa, sentia-me cheia de luz e (pretensiosamente?) imaginava-me iluminando o trabalho daquelas pessoas. O resultado foi maravilhoso, pra mim e pra empresa, e cheguei a escrever a história daquela indústria, que fazia 25 anos, reunindo depoimentos, textos e fotos num livro que, infelizmente, nunca foi publicado. E o dinheiro? Naquela época, (coincidentemente?) tinha todas as minhas necessidades financeiras preenchidas.
Acho que minhas respostas passam por aí. Tudo muda e cada pessoa tem seus momentos, suas crenças, suas habilidades, mas acredito, sinceramente, que todos nós temos um potencial transformador dentro de nós. E que nascemos pra brilhar. Não importa qual seja a escolha: há os que brilham em casa, no palco, em palanques, em pequenas ou grande empresas, em escolas, em associações. O importante é iluminar. É isso: preciso sentir aquela luz dentro de mim. Irradiar será uma consequência, assim como o aumento do saldo no banco.

4 comentários:

Anônimo disse...

Bom dia querida Mônica!Como sempre vc é perfeita,nas suas reflexões!Vou confessar que,nunca me identifiquei muito com mulheres escrevendo.Talves,por não conhecer muitas.
Impressionante como vc me toca!
Concordo que não é a conta bancaria que traz satisfação pessoal,viver é muito mais que isso. O prazer de sair da cama todos os dias vai alem.Esta no nosso intimo e no rumo que traçamos,e do que achamos que é felicidade.Pra muitos ser feliz, é ter dinheiro.Sair comprando tudo que vê.Felicidae passageira!Pra mim felicidae é ter objetivos, satisfação do dever cumprido ajudando a quem precisa nos estamos nos ajudamos tambem. Isso é viver pra Iluminar Paz! Obrigada! Dirlene!

Eliane disse...

Oi Mônica. ótimo texto! É isso mesmo, deixe brilhar a vossa luz! De nada adianta ter luz própria, se não iluminarmos o caminho das outras pessoas.
O melhor na vida, não é dinheiro no banco, mas sim vc ter o reconhecimento das pessoas, fazer as coisas com amor, que o demais surge naturalmente.
Beijos.

LP Coach disse...

Mônica
Autoconhecimento é o início de um novo ciclo sem dúvida. Você está nesse processo mágico e poderoso. A minha defição de sucesso mudou comigo. Mudou com as minhas fases de lagarta e borboleta. São ciclos de sete em sete anos nomeu caso. Sucesso já foi para mim me tornar presidente de uma empresa internacional. Cheguei lá e descobri que não era mais importante para mim estar lá. Sucesso hoje para mim é fazer o que gosto, do meu jeito e no tempo certo pra mim. Já felicidade é poder acordar disposto sem despertador após uma noite de sono reconfortante e com as baterias recarregadas. Acordar e dar bom dia para a minha esposa, que hoje está aposentada. Caminhar na praia pela manhã com ela e falarmos sobre nossas vidas e a dos nossos filhos. Depois da caminhada tomar um deliciosa água de coco. Somente depois disso tudo fazer o que deve ser feito, no tempo e do jeito que desejo. E então encontrar o sucesso diariamente em minha vida.

Mônica disse...

Luciano, obrigada por compartilhar, aqui no blog, suas experiências. É sempre muito bom ler seus comentários e, principalmente, entrar em contato com sua energia positiva.
Eliane e Dirlene, vocês têm razão e percebo sempre no tweet de vocês o quanto conduzem a vida pautadas pelo amor e pela generosidade.
Obrigada!
Grande abraço.

Postar um comentário

Compartilhe o que você pensa sobre o que acabou de ler! Ficarei feliz em podermos "conversar" um pouco!

Web Statistics