sábado, maio 08, 2010

O melhor de mim sou eu inteira

Pergunto-me qual a melhor parte de mim e não sei responder. Pensei no aspecto físico: gosto dos meus olhos. Já no imaterial, gosto da capacidade de me deixar afetar pelo que me cerca, de me emocionar. Mas não posso dizer que uma dessas coisas seja o melhor de mim. O olho, por exemplo, está tão ligado ao dedão do pé que não posso exclui-lo de todo o resto. Já a sensibilidade, que me proporciona grandes alegrias em pequenos eventos, também me presenteia com momentos de tristeza e melancolia que não representam o meu melhor.
Eu sou um conjunto. E o melhor de mim, de fato, é quando eu consigo me reunir inteira. Sem as máscaras que a maioria de nós usa nos diferentes trânsitos sociais. Afinal, poucos conseguem ser exatamente o que são na frente de um cliente, dos pais que envelhecem, dos filhos, de amigos em diferentes situações de vida... Vejo-me, muitas vezes, distinguindo partes do que sou mais adequadas ao desempenhar os papéis que essas diferentes relações exigem.
Mas confesso que preferiria andar com a alma despida, sem nada a encobrir nenhuma parte de mim. Por isso, quando escolho uma relação em que posso entregar o meu melhor, entrego o pacote inteiro, alma despida. E há riscos, muitos. Os olhos, por exemplo, acompanham minhas marcas de expressão, ainda intocadas, e uma coluna que às vezes dói. A sensibilidade que me move, também me amedronta. Por isso, escolho me cercar de bons amigos. Aqueles a quem não ouso entregar fragmentos; entrego-me inteira. Assim, junto a eles, descubro partes de mim que não conhecia, ficando ainda mais completa. Acredito, ainda, que o amor não precise da existência de máscaras para nascer e crescer. A possibilidade de SER é sempre uma dádiva!

2 comentários:

Dagui disse...

Certas pessoas tem o dom de escrever o que toca a alma...
Você é uma delas!

Mônica disse...

Mas o melhor é poder compartilhar com pessoas com vc! Isso é um presente! Bj

Postar um comentário

Compartilhe o que você pensa sobre o que acabou de ler! Ficarei feliz em podermos "conversar" um pouco!

Web Statistics