sexta-feira, janeiro 22, 2010

Bem-vindas borboletas!

Adorava casulos quando pequena. Pelo menos depois que entendi que aquela coisa feia eram as próprias lagartas que eu via andarem pelo quintal, consumindo as plantas de minha mãe. Meu sonho era poder ver o exato momento em que a borboleta vai abrindo suas asas, para deixar o casulo, mas o máximo que consegui foi ver uma delas secando suas asas antes do primeiro voo. A palavra mágica, a gente aprende ainda nos primeiros anos de escola: metamorfose, que significa mudança de forma e estrutura. No dicionário diz que acontece com batráquios e insetos. Em música famosa, Raul Seixas dizia que acontece com gente.
E o cantor parecia ter razão. Muito antes dele, algumas tribos indígenas que viam relação estreita entre os momentos da vida humana e os animais de toda sorte elegeram a borboleta como símbolo da transformação. Mas não é só. Para os nossos ancestrais, além de representar os ciclos da vida, movimento e mudança; a borboleta também trazia clareza mental, leveza e liberdade. É muita coisa prum inseto que vive tão pouco. Mas faz muito sentido se pensarmos que esse pequeno inseto, outrora lagarta, sai corajosamente da segurança de seu casulo e espera o tempo necessário até suas asas estarem prontas para o primeiro voo, ainda um pouco inseguro.
Voltando aos ancestrais e sua crença na força de todos os seres vivos, muitos acreditavam que os animais (ou sua energia) aproximavam-se de acordo com o ciclo da vida e a necessidade do humano. Para eles, as borboletas tornavam-se grandes companheiras quando alguém não conseguia mover-se e evoluir, normalmente por medo.
Estudiosos da psique, incluindo Jung, apropriaram-se desse simbolismo para descrever diferentes fases da nossa evolução. Quanto a mim, a exemplo dos meus ancestrais, acredito que as borboletas aproximam-se para lembrar-nos de que mudanças e progressos fazem parte de um caminho natural. Mais que a força para mudança, a energia das borboletas traz a leveza que pode acompanhar o processo, ainda que ele seja tão radical quanto a transoformaçao de um inseto rastejante em um alado. Seus voos são belos e graciosos e sem nenhuma ideia de sofrimento.
As borboletas sempre estiveram presentes em minha vida, tanto que, há mais de 20 anos, tenho por companheira uma espécie muito comum na Mata Atlântica, com lindas asas azuis. Elas me aparecem sempre em momentos muitos especiais... Então, que venham as borboletas!

2 comentários:

luciano.pacheco disse...

Mônica
Adorei o seu post sobre as borloletas e o significado que elas tem em sua vida. Espero que escreva mais. Você além de escrever muito bem, com um linguagem limpa e poética, você é transparente. um grande abraço
LP Coach

Anônimo disse...

Gostei muito do seu texto sobre as borboletas... Elas simbolizam exatamente tudo isso que você expressou: movimento, força, mudança, transformação, mas também leveza, clareza mental e liberdade... Mas além desses aspectos trazem a possibilidade vitoriosa da evolução!
Bj. Sonia

Postar um comentário

Compartilhe o que você pensa sobre o que acabou de ler! Ficarei feliz em podermos "conversar" um pouco!

Web Statistics