sábado, junho 18, 2011

Saboreando a vida...

Aquecendo a vida com o elemento FOGO
Tenho escrito pouco no blog, mas não tenho me cobrado mais do que o passo seguinte. Um passo de cada vez tem sido meu lema, visto que ando às voltas com ciclos de mudanças em quase todos os domínios da minha vida. Além da não me cobrar mais do que o hoje, aprendi a saborear cada momento, cada um desses passos. E foi assim que esqueci do tal do inferno astral que dizem anteceder em 30 dias a data de nascimento.
Quando me lembro do mês de maio, anterior ao meu aniversário, me dou conta de que passei boa parte do mês doente e finalizei processos emocionais com todas as consequências que isso traz, pra todos os envolvidos. Mas nem assim lembrei desse tal de inferno astral. Pensando no que o momento presente queria me ensinar, mesmo quando estava com dor – física ou emocional, agradecia a oportunidade da experiência. Confesso que, durante esses últimos dias, houve momentos em que, por motivos objetivos ou não, duvidei de que conseguiria chegar ao próximo dia. Mas tudo passa. E, verdade seja dita, ignorei esse inferno astral. Fiz esse balanço meio que por acaso, numa conversa com amigos, no dia do meu aniversário... mas aí já não havia mais riscos: qualquer energia de perturbação, segundo algumas crenças, já teria se dissipado.
O resultado da experiência de viver um dia de cada vez tem aparecido em pequenos e grandes acontecimentos no meu dia a dia. Mais presente, sinto-me, também, mais conectada ao fluxo universal, experimentando situações de sincronicidade, que, em outras fases, chamaria simplesmente de coincidência. Quando meu desejo é genuíno, vejo as situações mais difíceis se resolverem e, mesmo acreditando no fluxo da vida, custo a perceber que não há obra do acaso, mas uma conjuntura influenciada por meus pensamentos.
Poderia listar um monte de acontecimentos, pequenos e grandes, que me pegam de surpresa todos os dias, quando abro mão das expectativas, permitindo-me fluir ao ritmo da vida. É claro que não mantenho essa “vibe” o tempo todo e, muitas vezes, me pego querendo controlar a minha vida, a do outro e a de quem mais passar por perto... Nessa hora, tudo desanda, perco o eixo e sofro. Mas é jogo rápido, a maior conquista não é a perfeição, mas a agilidade para retormar o caminho de sua busca... Conto sempre com esse misterioso fluxo da vida para me empurrar de volta para o caminho!

3 comentários:

Maria Lúcia Marangon disse...

Mônica, estou com 54 anos e, quando completei 50, decidi seguir o conselho do meu marido e começar a viver um dia de cada vez.
Sempre fui muito estressada e ansiosa, eu vivia os problemas antes de eles acontecerem. O que consegui com isso? Hipertensão e diabetes, fora os outros "probleminhas" que apareceram como consequência. Tenho que confessar que, nesses quatro anos, eu tropecei algumas vezes, mas, mesmo tropeçando, consegui viver bem melhor.
Sempre fui também MUITO perfeccionista e a minha maior luta é contra isso. Vivo como uma ex-viciada: "Só por hoje, eu não me cobrei nada."
Se você soubesse como eu me arrependo de não ter enxergado os meus erros há mais tempo! Você acredita que eu tinha vergonha de dizer "não"? Meu Deus, como eu fui explorada por causa disso! Quantos dos meus pseudo-amigos se afastaram, quando eu aprendi a dizer essa palavrinha mágica!
Quando comecei a trilhar o caminho da minha mudança, tive medo de estar me tornando uma pessoa egoísta, mas, como diz a minha filha, eu agora estou vivendo APENAS a minha própria vida. Ou, como diz o título do seu texto, eu agora estou "saboreando a vida..."
Beijos!

Silvio Freire disse...

"Como dizem os Alcoólicos Anônimos: Só por hoje!", repita isso todas as manhãs.
Essa ideia está cada vez mais comentada e seguida.

Anônimo disse...

Boa tarde!
Ufa achei um tempinho pra ler com calma!
Que linda! Como sempre seus textos são muito inteligentes e interessantes.
Aprendi a viver um dia de cada vez,a duras penas tambem minha filha, "hoje me sinto mais forte mais feliz quem sabe" como diz a musica"perfeita pra ocasião,não é? Fique com Deus! Seja feliz tambem!
Bjs Dirlene Ramires

Postar um comentário

Compartilhe o que você pensa sobre o que acabou de ler! Ficarei feliz em podermos "conversar" um pouco!

Web Statistics