sábado, novembro 20, 2010

Um gesto de amor... Vamos ao abraço?

Conheci a Amma em sua vinda ao Rio, há cerca de 3 anos. A programação, no Hotel Intercontinental em São Conrado, previa muitas atividades e, em alguns horários, meditação coletiva, cânticos e abraços. Sim, abraços! E milhares de pessoas faziam filas para ganhar o abraço dessa mulher que é capaz de ficar até 30 horas seguidas abraçando pessoas, dizendo mantras em seus ouvidos e distribuindo balinhas. São SÓ abraços, mas com eles, essa indiana cura espiritualmente a muitos milhares e ainda conquista adesões para suas obras sociais que ajudam aos necessitados de todo o mundo, especialmente da Índia.
A energia que senti naquele dia me marcou a ponto de poder revivê-la anos depois. Ganhei meu abraço sei lá que horas da madrugada. Devo ter esperado umas 7 horas por aquele momento, sem ver o tempo passar. Enquanto esperava absorvia a energia maravilhosa que emanava de milhares de pessoas de todos os pontos do país que viajaram e sentavam lá só para fazer o mesmo que eu: compartilhar amor. Famílias, crianças de colo, adolescentes, idosos... pessoas de todas as raças cores e idades aglomeravam-se organizados por voluntários.
No refeitório, alimentação a preços baixos para que todos pudessem se manter durante as longas jornadas de abraços. A um canto do refeitório, um pratinho que havia sido usado pela Amma, ficava à disposição daqueles que queriam temperar seu ensopado indiano com um pouco da comida daquela que é considerada santa por muitos. Eu chamei de “baba” da Amma e coloquei uma colher, feliz, em meu prato.
Lembrei disso tudo agora, por causa de uma frase que uma amiga postou no Facebook. E aí pensei nas muitas pessoas que conheço que se esquecem de seu valor e dizem: “não sou bom o suficiente”, “não posso ser exemplo pra ninguém”, “não tenho o que dar ao outro”. Será que não sabem dar um abraço? O mundo não precisa de muito mais que isso. A grandiosidade está nas pequenas coisas que, de tão pequenas, passam tão despercebidas, a ponto de fazerem falta ao equilíbrio do Planeta.
O amor é a força mais transformadora que existe e, para ampliá-la, multiplicá-la, recebê-la, tudo o que precisamos é dar. Quanto mais se dá-amor, mais se recebe, numa operação que subverte todas as leis da matemática: o amor nunca subtrai. O melhor é que qualquer pessoa, em qualquer estágio da vida, com ou sem problemas emocionais, financeiros, fraquezas e tristezas pode fazer esse movimento. E amando, é capaz de encontrar uma força terapêutica para si mesmo. Foi assim com a Amma, quando descobriu seu potencial de amar e curar. É claro que a missão dela é mais ampla, mas quem não sabe abraçar? Experimente agora. Abrace alguém ao seu lado, com amor, sem pressa, e veja o que acontece.

6 comentários:

Eliane disse...

Olá, querida amiga! Um abraço virtual pra vc!
Lindo texto! O amor tem o poder de curar!
É verdade, o amor quanto mais a gente divide, mais a gente tem! Ele nunca subtrai, ele só vem a somar.
Concordo plenamente com vc, que a grandiosidade das coisas está nos pequenos gestos, nas palavras e no carinho que dedicamos as pessoas. E isso faz uma enorme diferença!
Beijos e fique com Deus.
Eliane (www.corearte.com)

Li Balbinno disse...

Querida linda amiga!
Você nutre as nossas esperanças de um mundo bem melhor.
Abraços e mais abraços para vc!
Bjs!

Dagui disse...

Como tudo acontece na hora certa,fui ver esse post só agora depois de horas na internet,com certeza porque depois disso meus olhos cheios d'agua não mais vão conseguir ver nada;cada dia que passa mais luz vc transmite,com certeza a Amma sentiu esse amor quando recebeu esse abraço!Bjos amiga do meu coração!

Silvio Freire disse...

Te abraço daqui, uma bola de energia de coração a coração. Lá vai!

Silvio Freire disse...

Pegou?

Mônica disse...

Vcs amigos, leitores, são muito generosos e me tornam a cada dia algo q nunca imaginei ser: uma escritora. Obrigada! Peguei todos os abraços e o seu, Silvio, com essa bola enorme de energia, agradeci em público no twitter!
:)
Um super abraço pra vcs, Eliane, Li, Dagui e Silvio, pessoas + q especiais!

Postar um comentário

Compartilhe o que você pensa sobre o que acabou de ler! Ficarei feliz em podermos "conversar" um pouco!

Web Statistics